Junior Frigometal

ACOMPANHE AS NOVIDADES

Bons ritmos de embarque: carne de frango atinge quase 80% do total faturado em jan/21

Dois fatores contribuem para as exportações da proteína: a pulverização dos mercados externos e crise com influenza aviária em outros países. De acordo com informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Governo Federal, divulgadas nesta segunda-feira (17), as exportações de carne de aves e suas miudezas comestíveis, frescas, refrigeradas ou congeladas na primeira semana de janeiro (10 dias úteis) segue com desempenho positivo, conforme especialista.

Segundo o analista da SAFRAS & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, diferente da carne suína, apesar de a China ser o maior comprador da carne de frango brasileira, o país não é dependente do gigante asiático nas vendas. “Temos o mercado halal que desponta muito quando se fala em carne de frango brasileira, e com certeza vamos ganhando espaço enquanto outros países estão com surtos de influenza aviária”, comenta.

A receita obtida com as exportações de carne de frango, até o momento no mês de janeiro, equivale a US$ 310.299,314, representam 79,3% do montante obtido em todo janeiro de 2021, que foi de US$ 391.439,356. No caso do volume embarcado, as 181.382,394 toneladas são 67,5% do total exportado em janeiro do ano passado, quantia de 268.688,341 toneladas.

O faturamento por média diária por enquanto foi de US$ 31.029,931 quantia 58,54% maior do que janeiro de 2021. No comparativo com a semana anterior, houve recuo de 18,3%. No caso das toneladas por média diária, foram 18.138,239, houve incremento de 35,01% no comparativo com o mesmo mês de 2021. Quando comparado ao resultado no quesito da semana anterior, observa-se baixa de 20,26%.

Por fim, o preço pago por tonelada, US$ 1710,746 neste janeiro, é 17,43% superior ao praticado em janeiro passado. O resultado, frente ao valor atingido na semana anterior, representa alta de 2,36%.

Fonte: Notícias Agrícolas

Whats Comercial